PC Xpress

Notícias na Santa Ifigênia

Listando: 1 à 5 de 886
Oracle inaugura laboratório de inovação na cidade de São Paulo

A Oracle inaugurou nesta quinta-feira (7), em São Paulo (SP), o primeiro espaço físico dedicado ao laboratório de inovação da companhia. O espaço foi chamado de Oracle Innovation Labs, e é voltado para a cocriação entre colaboradores da

empresa, clientes e startups

O laboratório, na verdade, já funcionava no ambiente virtual há mais de dois anos, mas, até a abertura do espaço físico, os profissionais se reuniam nos escritórios de clientes para desenvolver soluções conjuntas. Neste formato, o

Innovation Labs já permitiu a criação de protótipos de realidade virtual e aumentada, além de soluções envolvendo big data e machine learning, sendo que mais de 50 soluções já foram desenvolvidas no esquema de cocriação da Oracle.



Oracle

Foto: Canaltech

Segundo Marco Righetti, diretor de inovação da Oracle na América Latina, o que a empresa está fazendo ao abrir o espaço físico nada mais é do que "materializar as ideias inovadoras". Em suas palavras, "às vezes o cliente diz que tem uma

ideia para melhorar o atendimento, outras vezes ele tem um problema, mas não tem a ideia, e esse espaço está pronto para receber qualquer tipo de maturidade de inovação".

No laboratório, há versões de demonstração de iniciativas já aplicadas nos negócios de clientes da Oracle, incluindo reconhecimento facial, realidade virtual voltada para o consumo e simulação de empréstimos bancários usando inteligência

artificial - e tudo isso fica na nuvem. Todos os setores da Oracle têm participação livre no Labs para desenvolver protótipos para solucionar necessidades de seus clientes.

Para Renato Nobre, arquiteto de inovação da empresa, o foco do novo espaço é aumentar o número de projetos trabalhados em cerca de 60%, chegando a 3 processos realizados por semana.

(Fonte: Redação Canaltech) - 11/12/2017
Registro da Samsung indica que Galaxy S9 poderá vir com opção Dual SIM

Ainda não está clara a data de lançamento dos novos Galaxy S9 e S9+, da Samsung. Enquanto alguns rumores dizem que os dispositivos serão anunciados em janeiro durante a CES 2018, há quem diga que a sul-coreana revelará a nova família da

linha Galaxy somente em fevereiro, no Mobile World Congress.

Especificações técnicas e detalhes quanto ao design do S9 vêm sendo revelados em formato de rumores a todo momento e, agora, parece que a Samsung estaria planejando lançar uma versão do Galaxy S9 com capacidade para acomodar dois chips

de operadoras diferentes no mesmo aparelho. Isso porque a fabricante registrou para aprovação em órgãos regulatórios um dispositivo Dual SIM de codinome SM-G9608, sendo que o "8" no final indica o mercado taiwanês.

Mas há outros dois modelos igualmente Dual SIM, o SM-G9600 para a China, e um chamado SM-G9650, que seria o Galaxy S9+ com dois chips. E parece que o processador que equipará as novidades será mesmo o recém-lançado Snapdragon 845, da

Qualcomm, que constará nos modelos topo de linha a serem lançados no próximo ano.



Samsung Galaxy S9

Foto: Canaltech

(Fonte: CANALTECH Redação) - 11/12/2017
O que é realmente a Transformação Digital

A Transformação Digital chegou para ficar e já faz parte das nossas vidas. Ainda estamos conhecendo os primeiros aspectos dessa transformação, mas já vivemos mudanças profundas na nossa sociedade graças a ela. Eu sei, até aqui não trouxe

nenhuma informação realmente nova neste artigo. Quem está por dentro do assunto, deve ter minhas primeiras linhas deste texto como algo já instituído. Mas precisamos continuar a falar sobre este assunto porque vejo alguns conceitos

distorcidos sendo disseminados em diversos sites e redes sociais.

Por ser um termo relativamente vago, muitas pessoas acabam acreditando que tudo o que é digital, e que de alguma forma mudou a forma como vivemos ou trabalhamos, pode ser denominado como Transformação Digital. Mas eu acredito que essa

mudança é muito mais profunda, por isso o termo precisa ser usado com mais critério.

Pense em uma conta de e-mail, por exemplo. Inventado em 1971, pelo programador Ray Tomlinson, o e-mail tem um papel imprescindível na evolução da Internet, mudando o modo como vivemos e trabalhamos, mas nem por isso faz parte da

Transformação Digital. Criado muito antes do termo se tornar realidade, ele é a prova de que a definição de "Transformação Digital" que muitas pessoas conhecem acaba sendo incompleta.

Para não falarem que essa é uma questão de data, podemos discutir um fenômeno muito mais atual. O Uber e o Airbnb, por exemplo, são exemplos de Transformação Digital? Muitas pessoas dirão que sim, mas eu acredito que não. Eles são apenas

uma parte - extremamente importante, vale ressaltar - do que é uma Transformação Digital. Ambos revolucionaram o seu mercado e hoje aparecem entre as empresas mais valiosas do mundo. O Airbnb vale cerca de US$ 30 milhões, mas que

qualquer empresa de hotéis do mundo. Já o Uber, com os problemas trabalhistas que vem enfrentando além do aumento da concorrência de apps de corrida, teve uma queda no seu valor, passando de US$ 68 milhões para US$ 50 milhões no mercado

paralelo de ações de startups. O mercado é paralelo porque a empresa não apresenta capital aberto na bolsa de valores, mas é fato que ela vale sim muitos milhões.

As duas empresas se valeram das dificuldades que as pessoas encontravam em mercados sólidos e tradicionais, que não dependiam exclusivamente da Internet. O Airbnb oferece preços convidativos e uma experiência completamente diferente de

um hotel, se é isso o que o hóspede deseja. Ele pode se sentir em casa, conhecer uma nova cultura e se sentir parte integrante da cidade que está visitante. O dono da acomodação, por outro lado, consegue fazer um dinheirinho extra

trabalhando com o que já possui.

No caso do Uber, a facilidade para chamar um carro e o sistema de avaliação de motoristas fazem toda a diferença. Quem já usou um táxi e acabou entrando no carro de um motorista mal educado, ou que dirigia perigosamente, sabe do que

estou falando. Usando o sistema de localização do smartphone, ele tornou-se uma opção mais segura tanto para quem pede quanto para quem oferece o serviço.

Mas se traz tanta facilidade para a vida das pessoas e depende de um sistema digital, por que não enquadrar as duas startups como bons exemplos de Transformação Digital? Porque elas ainda são centradas no trabalho humano. Para o Airbnb

funcionar, você precisa de uma pessoa que esteja disposta a oferecer sua casa para o visitante e que tome todas as medidas necessárias. No caso do Uber, é mais claro ainda: nós ainda precisamos do motorista.

A verdadeira Transformação Digital acontece quando podemos substituir, em 100% das ações, o homem pela máquina. Pense em robôs ou inteligência artificial. Já temos centrais de atendimento ao consumidor, por exemplo, que realizam centenas

de contatos por dia, tirando dúvidas simples, agendando horários ou resolvendo problemas do cliente sem precisar da ajuda de operadores humanos. A inteligência artificial consegue trabalhar por mais tempo com menos esforço, ela aprende

com suas interações e libera os operadores humanos para realizar o trabalho mais especializado.

O caixa eletrônico é um outro exemplo que já faz parte da nossa realidade e também pode ser classificado como Transformação Digital. Você não precisa de um operador para entender e realizar as demandas dos clientes que chegam pela

máquina: ela simplesmente sabe o que deve fazer e atende o cliente de maneira prática e rápida.

A digitalização das operações, em todas as áreas da empresa, é o caminho que as organizações precisam tomar para chegar à Transformação Digital. A digitalização é o modo e a Transformação é o produto final. Com tecnologias cada vez mais

avançadas, que permitem um funcionamento ainda mais preciso de Internet das Coisas e Inteligência Artificial, por exemplo, estamos cada vez mais próximos de conseguirmos aplicar a Transformação Digital em uma escala ainda maior.

Engana-se quem encara o fenômeno como algo restrito à TI. A digitalização de processos precisa fazer parte de praticamente todas as áreas da organização para conseguirmos alcançar uma Transformação Digital completa, com todo o trabalho

sendo realizado por máquina ou interfaces digitais. Não é apenas colocar a tecnologia como um meio de interação entre cliente e empresa, é colocar a tecnologia como um solucionador para a população, capaz de realizar ações e trabalhar de

modo praticamente autônomo. No fim das contas, o ser humano não precisa fazer parte da operação.

*Leandro Silva é Head Of PMO da Indigosoft, uma startup que oferece soluções de automação digital.



Cotação do Bitcoin ultrapassa os US$ 11,5 mil e torna Winklevoss bilionários

Neste domingo (3), o bitcoin atingiu a marca de US$ 11.826, como tinham previsto especialistas em economia. A alta continua sendo relacionada à maior demanda dos investidores, uma vez que foram autorizadas a abertura de mercados futuros

de bitcoins e outras criptomoedas nas últimas semanas.

A alta fez com que os irmãos Winklevoss, Tyler e Cameron, se tornassem os primeiros bilionários com posses originárias das criptomoedas. Se antes das altas os gêmeos possuíam US$ 11 milhões em bitcoins, com a nova precificação eles

atingiram o patrimônio de US$ 1 bilhão.

Os gêmeos ficaram famosos após polêmica nas cortes judiciárias dos EUA, ao acusar litigiosamente Mark Zuckerberg de roubar deles a ideia para a criação do Facebook. Após investigação instaurada, os irmãos desistiram do processo e

passaram a investir em criptomoedas, o que parece ter sido uma escolha acertada.

Segundo economistas de todo o mundo, é esperado que o mercado de bitcoins se aqueça após o anúncio que grandes grupos de investidores, como CME Group e a Nasdaq, abrirão mercados de futuros da criptomoeda ainda nos próximos seis meses.

Apesar do ceticismo que envolve os lucros e possíveis riscos econômicos das criptomoedas, a previsão é de que as altas dos valores não parem tão cedo.





(Fonte: Redação Canaltech) - 4/12/2017
90% dos consumidores compram online, segundo idealizador da Black Friday Brasil

O BlackFriday.com.br, idealizador do evento comercial no Brasil, conduziu uma pesquisa com mais de 1.900 pessoas durante o mês de outubro, descobrindo que, atualmente, 90% dos consumidores brasileiros fazem compras em lojas virtuais.



E-commerce

Foto: Canaltech

Ainda, de acordo com o estudo, 52,5% das pessoas compram exclusivamente por meio de e-commerces, enquanto 10,7% seguem preferindo apenas as lojas físicas, e 36,7% compram onde acharem que encontraram uma boa oportunidade, sem se importar

se a loja é física ou virtual.

Quanto à parcela da população que compra online, a ferramenta mais usada é o computador, com 62,4% da preferência. 16,7% dessas pessoas também usam smartphones para comprar pela internet, enquanto somente 0,9% disse comprar também usando

tablets. O estudo também mostrou que 20% dos entrevistados usam mais de um dispositivo para ficar por dentro das promoções, alternando o uso entre desktops e dispositivos móveis.

De acordo com Ricardo Bove, diretor do BlackFriday.com.br, o evento "já nasceu digital e, por isso, a internet é um meio muito importante para quem deseja aproveitá-lo". O executivo disse, ainda, que "além do ato da compra em si, é

necessário que o consumidor tenha algumas práticas, como se planejar, pesquisar e comparar preços com antecedência" para garantir descontos que valham mesmo a pena.

Bove finaliza afirmando que "a Black Friday é a porta de entrada para muitos e-consumidores", mostrando a importância que a data comercial, importada dos Estados Unidos, já tem para com o crescimento do comércio virtual nacional.



(Fonte: Redação Canaltech) - 27/11/2017
Listando: 5 de 886

Anuncie

Sobre o Portal da Santa Ifigênia

O Portal da Santa Ifigênia foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Santa Ifigênia no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de eletro-eletrônicos.